Blog

Primeiramente partilhado pelo utilizador Abuse.ch no Twitter, o malware envolvido nesta nova campanha é denominado TroyStealer.

Este está a ser espalhado pelos portugueses através de envio de emails.

Investigadores de uma universidade israelita provaram ser possível roubar dados de um computador "air-gapped" (computador isolado de qualquer rede, quer seja pública ou local) através das vibrações das ventoinhas do processador, placa gráfica ou outras existentes.

Foram descobertos novos ataques que visam explorar o tema COVID-19, desta vez os alvos são organizações médicas e governamentais.

Investigadores da Unit42, equipa de inteligência de ameaças da Palo Alto Networks, detetaram duas ameaças em específico.

Aproveitando-se do momento em que a sociedade vive atualmente, os malwares Trickbot e Emotet usam notícias sobre o coronavírus para evitar a sua detecção por softwares de segurança que utilizam inteligência artificial e machine learning para detetar malware.

As tecnologias de detecção da Kaspersky encontraram malware em ficheiros com informações sobre o coronavírus.

Os ficheiros estão identificados como sendo instruções em vídeo sobre medidas de proteção contra a doença, atualizações sobre a mesma e até procedimentos de deteção.

A Microsoft e a Cisco Talos revelam ter detetado o Nodersok (ou Divergent), um malware que usa web apps para transformar os sistemas em proxies para canalizar tráfego malicioso.