Blog

A Google removeu 500 extensões maliciosas da sua Web Store, isto aconteceu depois de ter sido detetado que estas injetavam anúncios maliciosos e roubavam dados de navegação dos utilizadores.

A vulnerabilidade, CVE-2019-5786, foi descoberta a 27/02/2019, estando a ser ativamente explorada por hackers.

A vulnerabilidade permite execução de código arbitrário remotamente. No entanto já existe solução.