Blog

O governo francês está a desenvover uma aplicação para smartphone com o objetivo de monitorizar a sua população e tentar garantir maior controlo na luta contra esta pandemia. No entanto depararam-se com uma política de segurança nos iPhones que impede o Bluetooth de estar constantemente ligado em background a transferir informação.

Foram descobertos novos ataques que visam explorar o tema COVID-19, desta vez os alvos são organizações médicas e governamentais.

Investigadores da Unit42, equipa de inteligência de ameaças da Palo Alto Networks, detetaram duas ameaças em específico.

Desde ontem, 8 de abril, que tem sido identificada uma campanha de phishing através de SMS em nome do SNS24, o tema é a pandemia COVID-19.

A Europol, agência da União Europeia (UE) responsável por garantir o cumprimento da lei, lançou um relatório sobre como os criminosos se podem aproveitar deste estado de pandemia em que a União Europeia e o resto do mundo se encontram. O cibercrime foi um dos focos deste relatório.

Aproveitando-se do momento em que a sociedade vive atualmente, os malwares Trickbot e Emotet usam notícias sobre o coronavírus para evitar a sua detecção por softwares de segurança que utilizam inteligência artificial e machine learning para detetar malware.