Cybersecurity Collaborative cria força-tarefa para mitigar riscos de terceiros

Cybersecurity Collaborative cria força-tarefa para mitigar riscos de terceiros

Os recentes ataques à cadeia de suprimentos levaram os profissionais de segurança cibernética, sob os auspícios da Cybersecurity Collaborative, a criar uma força-tarefa focada em minimizar o risco de terceiros.

A necessidade da Força-Tarefa de Riscos de Terceiros, que começou esta semana, foi ampliada pelos recentes ataques avançados de ameaças persistentes que se infiltraram em redes corporativas e governamentais, devido a vulnerabilidades de segurança nas cadeias de abastecimento. Um exemplo, descoberto no mês passado, foi um ataque à cadeia de suprimentos que trojanizou as atualizações do software comercial SolarWinds Orion para distribuir malware a várias vítimas globais.

“Os ataques cibernéticos russos em andamento ressaltam a importância da gestão de risco de terceiros para a resiliência organizacional e a segurança nacional”, disse Parham Eftekhari, vice-presidente sênior e diretor executivo da Cybersecurity Collaborative. “É por isso que o desenvolvimento de ferramentas para defender as redes da cadeia de suprimentos de atores estatais e cibercriminosos é uma das principais prioridades dos líderes de segurança cibernética.”

Para mais informações podem consultar: Cybersecurity Collaborative cria força-tarefa para mitigar riscos de terceiros


A WeSecure assegura diversos serviços nas áreas de cibersegurança, cibercrime, privacidade dos dados (RGPD) e análise forense, através de recursos especilizados e com experiência na área. Para mais informações contacte-nos.

info wesecure

Previous Post Next Post