A maioria dos CISOs acredita que o erro humano é o maior risco para uma organização

A maioria dos CISOs acredita que o erro humano é o maior risco para uma organização

53% dos CISOs e CSOs no Reino Unido relataram que a sua organização sofreu pelo menos um ataque cibernético significativo em 2020, com 14% a sofrer vários ataques, revela uma pesquisa da Proofpoint.

Esta tendência não deve desacelerar, com 64% a expressar preocupação de que a sua organização esteja sob risco de um ataque em 2021. Aqueles em organizações maiores se sentem mais ameaçados, com este número a saltar para 89% entre CSOs e CISOs de organizações com mais de 2.500 funcionários e 83% daqueles com 5.000 funcionários ou mais. Talvez o mais preocupante seja o fato de 28% dos entrevistados acreditarem que um ataque em 2021 provavelmente não seja motivo de preocupação.

Ransomware, a maior ameaça à cibersegurança

46% dos CSOs/CISOs no Reino Unido consideram o ransomware a maior ameaça à segurança cibernética para os seus negócios nos próximos dois anos. Isso foi seguido pelo comprometimento da conta na nuvem (39%), ameaças internas (33%) e phishing (30%). O que é preocupante é que 24% dos CSOs/CISOs no Reino Unido consideram os ataques de falsificação de identidade e os ataques de comprometimento de e-mail comercial (BEC) como a maior ameaça cibernética em potencial.

Com os ataques de BEC, torna-se rapidamente um dos riscos cibernéticos mais caros do mundo - o FBI estima as perdas devido a isso em US $ 26,5 bilhões em três anos - isso indica que muitos líderes de TI na região subestimam o risco.

Erro humano, o maior risco

55% dos CISOs/CSOs do Reino Unido acreditam que o erro humano/falta de conscientização sobre segurança cibernética é o maior risco para os seus negócios, independentemente das soluções de segurança cibernética existentes.

Os comportamentos comuns dos funcionários que podem resultar em ataques cibernéticos incluem clicar em um link malicioso ou fazer download de um arquivo comprometido (43%), seguido de ser vítima de e-mails de phishing (39%), vazamento intencional de dados (35%) e uso não autorizado de dispositivos e aplicações (35%).

No entanto, embora os líderes de TI no Reino Unido estejam cientes do risco que os funcionários podem representar para os seus negócios, 44% afirmaram não saber quem são os funcionários de maior risco em uma organização.

Para mais informações podem consultar: A maioria dos CISOs acredita que o erro humano é o maior risco para uma organização


A WeSecure assegura diversos serviços nas áreas de cibersegurança, cibercrime, privacidade dos dados (RGPD) e análise forense, através de recursos especilizados e com experiência na área. Para mais informações contacte-nos.

info wesecure

Previous Post Next Post